Prémio para instituições que contribuam para o Desenvolvimento Sustentável

Em 2019, o Prémio Manuel António da Mota retoma o tema do desenvolvimento sustentável, e distinguirá uma vez mais as instituições que contribuam para a prossecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

Tratando-se de uma edição comemorativa do 10º aniversário do Prémio Manuel António da Mota, a edição de 2019 será uma edição especial através do reforço dos valores pecuniários dos prémios a atribuir aos projetos classificados nos 1º, 2º e 3º lugares, respetivamente 75.000€ (1º Prémio), 35.000€ (2º Prémio), 15.000€ (3º Prémio), e 5.000€ a cada uma das restantes sete menções honrosas, num total de 160.000€ em Prémios, conforme consta do respetivo regulamento. 
 
Podem candidatar-se ao Prémio pessoas coletivas de direito privado sem fins lucrativos, nomeadamente instituições particulares de solidariedade social (IPSSs), fundações, associações, cooperativas, organizações não governamentais (ONGs), incluindo as da área do ambiente, e outras entidades que integrem o setor da economia social e se encontrem regularmente constituídas de acordo com a legislação em vigor. 
 
Podem ainda candidatar-se pessoas coletivas de direito público de âmbito nacional, regional ou local, nomeadamente autarquias, estabelecimentos de ensino básico, secundário ou superior, estruturas de saúde públicas, centros de estudo e de investigação e outros organismos públicos com projetos enquadráveis no âmbito do respetivo regulamento. 
 
Pelo décimo ano consecutivo, a Fundação Manuel António da Mota, promotora do Prémio, renovou com a TSF – Rádio Notícias uma parceria de comunicação para a divulgação do Prémio na antena da rádio e das iniciativas a ele associadas. 
 
Toda a informação poderá ser consultada em www.fmam.pt